sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

[Resenha] Os Instrumentos Mortais - Cidade dos Ossos | Cassandra Clare

Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Páginas: 462
Classificação: 3.5/5 estrelas
Título Original: The Mortal Instruments - City of Bones

Quando Clary decide ir a Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras.

Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria. 

Resenha:

Um mundo oculto está prestes a ser revelado... 

Depois de assistir a adaptação de Cidade dos Ossos em 2013, fiquei curioso para ler os livros,  mas fiquei adiando até que a saga foi cancelada no cinema e a série de TV anunciada. E em vista de que ela deverá ter bastante spoilers dos livros, decidi lê-los antes da mesma estrear. Porém, após finalizar este, vi que demorarei um pouco para ler os próximos.

Primeiramente, o começo do livro é muito lento. As cenas de ação são frenéticas, sim, assumo, mas parece que a história não sai do lugar nas 150 primeiras páginas. Para completar, não consegui gostar de Jace e Clary logo de cara. Ele era extremamente irritante com seu ego, enquanto ela não tem carisma algum. E como o foco dessa primeira parte é totalmente sobre eles, passei dias (!!) para sair dessa primeira parte da história. Mas, felizmente, a história sofre uma mudança na segunda parte e começamos a ver o verdadeiro Jace, que ainda se acha, mas ao menos usa isso de forma sarcástica e me arrancou algumas risadas.

Outros personagens que eu gostei bastante mas não tiveram tanto destaque nesse livro foram Isabelle e Alec. Espero que isso mude nos próximos e fiquei curioso para conhecer os pais dos dois e ver se eles são tão egoístas assim como todos dizem. Gostei também de Simon e do vilão, Valentim. Ele realmente é repugnante e merece sofrer e muito, ainda mais depois de toda manipulação que ele fez com Jace e Clary - mesmo que isso não tenha me chocado, pois já recebi spoilers sobre e sei que é mentira. E sobre Hodger, prefiro nem mencionar.

Algo que me surpreendeu foi um dos triângulos amorosos. Temos um entre Jace, Clary e Simon; mas também temos outro composto por Jace, Clary e Alec, e neste, Alec é apaixonado por Jade. Ou seja, Clary é apenas uma das partes e não o centro, quebrando aquele clichê de que a mocinha sempre é a disputada da história. E, felizmente, o mais explorado é este segundo. Outro ponto que admito ser muito bem trabalhado pela Cassandra são as reviravoltas. O livro é cheio delas e quando você pensa que acaba, sempre tem outra, mesmo nos momentos em que a história está se arrastando.

Mesmo assim, não gostei tanto de Cidade dos Ossos em um geral. Ainda assim, estou ansioso para Shadowhunters (a série de TV) e os próximos livros, pois muitos me dizem que a história melhora com o passar deles. Espero ser verdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário