domingo, 20 de setembro de 2015

[Resenha] Férias Infernais - Diversas Autoras

Autoras: Cassandra Clare, Claudia Gray, Libba Bray, Sarah Mlynowski e Maureen Johnson
Editora: Galera Record
Páginas: 272
Classificação: 4/5 estrelas
Título Original: Vacations From Hell

Mais uma vez, cinco grandes autoras se reúnem para contar histórias sobrenaturais... de férias que não se saíram muito como o planejado! Acham perder a bagagem um grande problema? A viagem dos seus sonhos pode se tornar um pesadelo! Imagine ter de dividir os aposentos com uma bruxa rancorosa. E queimaduras de sol podem até ser ruins, mas nada se comparadas a uma maldição... Sombra e água fresca? Que nada. Todo mundo sabe que quando adolescentes saem de férias estão mesmo à procura de aventuras inesquecíveis. Mas é preciso tomar cuidado com o que se deseja. Estes cinco contos sobrenaturais repletos de terror, vingança e maldições vão fazer você pensar duas vezes antes de escolher o próximo destino.

Resenha:

A viagem dos seus sonhos pode se tornar um pesadelo.

Férias Infernais é o quarto volume da coleção de contos infernais, composta por Formaturas InfernaisAmores Infernais e Beijos Infernais. Quem já leu minhas resenhas dos livros anteriores, sabe que minha relação com a série não é uma das melhores, mas sempre leio os lançamentos pois são contos de diversos autores, então sempre existe a chance de ter alguns realmente bons.

O conto inicial, Cruzeiro, da Sarah Mlynowski, abre o livro com chave de ouro e é o melhor, na minha opinião. Os personagens são cativantes e o suspense é presente do início ao fim. Ele conta a história de duas amigas que vão a um cruzeiro e no mesmo, pessoas começam a desaparecer enquanto a imprensa começa a colocar a culpa pelos desaparecimentos em vampiros. Pelo fato do gênero Terror/Suspense ser o meu favorito, eu já sabia que nada era o que realmente parecia ser; mas ainda assim me surpreendi com o final. O único ponto negativo foi justamente a revelação, já que antes dela há uma cena que "impossibilitaria" tal conclusão.

O segundo conto e Não gosto da sua namorada, de Claudia Gray, e conta a história de Cecily, uma bruxa que todo ano sofre nas mãos de sua maior inimiga Kathleen durante as férias que as duas passam com suas famílias. E para piorar, Kathleen começa a namorar um garoto e Cecily se interessa por ele. De todos, esse é o conto mais "bobinho", afinal nada de tão grave acontece. E a protagonista também não é lá uma personagem carismática. E com o final do mesmo, me perguntei porque a mesma nunca tentou desmascarar Kathleen antes se é tão esperta como se mostrou durante a história.

Logo em seguida temos A Lei dos Suspeitos, de Maureen Johnson, e foi graças a ele que o conto anterior se salvou de ganhar o título de mais chato do livro. Ele acompanha as irmãs Charlie e Marylou que se vêem presas em um casa de férias do primo, enquanto descobrem que o vizinho é um cara bem estranho. Além de demorar a engatar, o conto é um pouco confuso em certos pontos e com o seu fim, ficamos sem respostas para algumas perguntas - como o porquê do primo das irmãs demorar tanto a chegar. E juntando com tudo isso, os personagens não são cativantes e não temi pela vida de nenhum, para falar a verdade.

O quarto conto é A Casa dos Espelhos e o mais esperado pelos leitores, afinal foi escrito pela Cassandra Clare. Eu ainda não li nada dela - só vi a adaptação de Cidade dos Ossos e agora quero ler os livros - mas esse também era o que eu mais queria ler pois acho o título mais chamativo da coleção. O conto segue Violet e Evan, adolescentes que tornam-se "irmãos" após o casamento de seus pais e são obrigados a viajar com eles para uma casa de praia. Lá, eles conhecem a vizinha e Violet logo percebe que ela não é tão inocente como aparenta. Esse conto não é tão original, mas gostei bastante dos personagens e o final me fez amar Violet mais ainda. PS: se algum dia esses contos virarem série de TV/filme, Evan Peters e Taissa Farmiga TERÃO que ser Evan e Violet, haha (entendedores entenderão!).

O último é Nenhum Lugar é Seguro, de Libba Bray, que fecha a coleção com chave de ouro. A história acompanha a viagem de quatro amigos que ao chegarem em Necuratul, descobrem que a cidade é mais sombria do que aparenta. Esse conto é o segundo melhor, perdendo apenas para o primeiro. É fácil imaginá-lo como um filme e não ficaria surpreso se ele ganhasse uma adaptação. Mas assim como o de Cruzeiro, o final pode ser descoberto bem antes das revelações pelos leitores mais especializados com o gênero - por mais que ela tenha me surpreendido em certos pontos. Os personagens também são bem desenvolvidos, o que faz o leitor se identificar e torcer por suas vidas.

No geral, eu gostei desse volume. Assim como em Amores Infernais, curti a maioria dos contos e destaco Cruzeiro, Nenhum Lugar é Seguro e A Casa dos Espelhos. Como esse é, até agora, o último livro da coleção, ela está finalizada. Mas se novos volumes cheguem - o que é quase certo -, estarei aqui esperando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário